terça-feira, 10 de julho de 2007

ANJO REBELDE



Surgiu do nada

Com jeito rebelde, livre,

Solto e arrojado...

Me mostrou a vida,

Me ensinou a sorrir...

Fez-se de homem,

À um menino

Que ama,

Que chora,

Sem medo

De expor o que sente

Riu do meu riso...

Chorou com minha tristeza...

Brincou com minha incerteza...

Acalmou meu coração...

Buscou respostas,

Respondeu dúvidas,

Zombou da fraqueza..

Mostrando que o presente,

É importante... é real

Que a nós só resta viver,

Sem receio de mal algum...

Pois amar é vida,

Trás paz, alegria,

Faz bem para o ser,

E me amou como nenhum...

Angela Bretas.
Postar um comentário