sábado, 27 de dezembro de 2008

AH! AVE ESPLENDIDA




Recebo diariamente, na minha casa uma visita, que encanta,
me transforma totalmente por sua delicadeza e beleza.
Ela chega inesperadamente, parece que quer me alegrar, me cumprimenta e sai apressada. Eu ainda estico o pescoço tentando vê-la mais um pouco, mas me parece que esta sempre atrasada.
Para lhe agradar faço mimos e coloco a disposição a sua bebida preferida, e flores para ela apreciar.
Não demora muito e ela volta...
Muitas vezes, receio por ti – quem sabe onde andas! – serás recolhida nos teus passeios!
“Ah! Ave esplêndida
O rei do vôo pleno
Com tuas asas famintas e velozes a atuar
Querem sempre ao alto, planar.

Teu bico longo e fino
Buscando uma simples flor
Para seu néctar, sugar!
Paralisa-te no ar.

Alcança tua tão almejada rosa
Vive a correr pelos céus
Em busca de troféus!

Aventurando-se em seu magistral destino
És tu beija-flor,
Tu és bela-flor!”
Postar um comentário