domingo, 10 de janeiro de 2010

A DESCOBERTA DO MUNDO

Se o meu mundo não fosse humano,
também haveria lugar para mim:
eu seria uma mancha difusa de instintos,
doçuras e ferocidades, uma trêmula irradiação de paz e luta:
se o mundo não fosse humano eu me arranjaria sendo um bicho.
Por um instante então desprezo o lado humano da vida
e experimento a silenciosa alma da vida animal.
É bom, é verdadeiro, ela é a semente do que depois se torna humano.
Clarisse Lispector






Clarice Lispector me encanta pela profundidade de seus poemas,
até porque me vejo sempre espelhada na magia das palavras desta mulher
Postar um comentário