segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

FACES DA MESMA MOEDA

-->
Sou sol escaldante,
sou brisa do norte...

às vezes sou sorte,
em outras me perco...

às vezes me deito
e rolo na areia...

em outras me guardo
em trajes de gala.

por vezes sou réstia,
discreta e difusa...

em outras sou nédia,
repleta de brilhos...

por vezes me solto
no beijo indecente...

às vezes sorrio
com jeito inocente...

por vezes desfilo
discursos irados...

em outras recito
poemas dourados...

sou pétala branca
da flor perfumosa...

sou erva amarga
de prosa bem franca.

às vezes me encolho,
me aninho em teus braços...

em outras desfaço
e distância proponho.

por vezes meus olhos
são fontes de luz...

em outras tormentas,
que o incauto seduz...

sou braços abertos,
sou toda carinhos...

às vezes me fecho
me isolo no ninho!

Nas idas e vindas
me perco de mim...

se fui já não lembro
se volto... Não sei!

Zélia Nicolodi



Postar um comentário