quinta-feira, 30 de outubro de 2008

SONHOS


Sonhos. Afinal, o que é sonho?

Sonhar seria querer o impossível?

Sonho é querer? Que loucura!

Acho que sonho pode ser um...

Um, não; dois gritos da alma

E a alma grita? Que bobagem...

Imaginação, quero passagem

Preciso definir o que é sonho!

Se sonhar é lançar-se no espaço,

Sonho é mergulhar no infinito

Mergulhar no infinito? Que miragem...

Sonhar é a vontade de ver de novo

Não! Isso é definição de saudade

Está muito difícil, que crueldade!

Sonho seria o mesmo que devaneio?...

Se é, para que tanto rodeio!

Não sou poeta, para que tanta quimera!

Já sei, sonho é ter amizade sincera

É ter um grande amor nos braços

É esquecer todos os fracassos

É dar e receber beijos de ternura

É fazer do amor uma doce loucura

É nutrir sentimento bem definido

É sentir um amor não dividido

É sentir grande paixão no peito

É isso mesmo, falo do meu jeito

Nada de palavras da poesia cadente

É assim que eu sonho o meu sonho

Ah! sonho, você mata a gente!
Wenceslau da Cunha

Confira este poema, quem sabe um dia poderemos comprar sonhos num super mercado!!!
Os sonhos franqueiam-nos a entrada em todas as portas.
Devemos adiar os sonhos e não cancelá-los.

Postar um comentário