quinta-feira, 3 de junho de 2010

O BOTO

O boto cor de rosa é originado da região Norte do Brasil. 

Este é o sedutor das águas. 





Conta a lenda que o Boto é um peixe encontrado nos rios da Amazónia, e que a noite ele se transforma num rapaz bonito, alto, forte, bom dançarino e bebedor. Voluptuoso e sedutor, frequenta bailes, namora e engana as moças que chegam as margens dos rios, engravidando-as. A moça permite que ele a possua e a desvirgine, e não consegue pensar no que está fazendo. Está enlouquecida de prazer, pois tamanha é a magia deste homem silencioso, que fala pouco, mas cada fala sua é um suspiro, um sussurro no seu ouvido, sua voz é uma carícia. 
Ele nunca tira o chapéu, nem por um momento é para esconder um buraco que tem no topo da cabeça, o respirador do boto. 
De madrugada volta para o rio onde recupera a forma animal.  
.




 A origem desta história se dá em função de que o boto tem seus órgãos sexuais muito semelhantes aos órgãos sexuais dos humanos, portanto os homens também podem seduzir uma fêmea de boto. Sendo assim a lenda fala da possibilidade de sedução e envolvimento deste mamífero com a mulher, que se apaixona perdidamente por ele para depois viver de saudades e solidão até que haja uma próxima festa, quando ela espera ansiosa que ele retorne para que possam viver esse grande amor impossível.


No imaginário dos pescadores, o boto que nada tão sensualmente, de pele lisa rosada e olhos inteligentes, é um grande amante, um sedutor irresistível, um mágico que tem poder sobre as mulheres.


Esta lenda encanta até os dias de hoje e serviu de inspiração para vários livros, canções e filmes.
Ângela Guedes





Postar um comentário