sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

FÊNIX

AVE DE FOGO - FÊNIX

Sou como a Mitológica ave Fênix.
Pois tenho o grande fogo que arde dentro de meu coração, cheio de paixão, desejo, amor e esperança.
Com milhares de idéias e perseverança para que elas se realizem.
Sou como a ave mitológica, pois quando pareço não ter mais forças renasço das cinzas e incendeio a tudo e a todos com força e esperança.
Esta força que nasce de dentro e se espalha, mostrando como não devemos desistir de nossos amores, ideais e lutas.
Posso cair mil vezes, mas mil vezes irei levantar e das cinzas ressurgirei cada vez mais forte e cada vez mais dono de mim, e com certeza que estarei a cada passo mais perto da felicidade.
Posso até errar, mas poderei levantar-me e mudar tudo para melhor, porque sou único nesse mundo, e tenho obrigação de ajudar a fazer a vida ser algo melhor, não só para mim, mas para todos que me rodeiam.
(Odair S.Rodrigues)
(A fênix, o mais belo de todos os animais fabulosos, ave lendária que renasce das próprias cinzas existiu em vários povos da antiguidade como gregos, egípcios e chineses. Em todas as mitologias o significado é preservado: a perpetuação, a ressurreição, a esperança que nunca têm fim. Revestida de penas vermelhas e douradas, as cores do Sol nascente, possuía uma voz melodiosa que se tornava triste quando a morte se aproximava. A impressão que a sua beleza e tristeza causava em outros animais, chegava a provocar a morte deles.
Quando a ave sentia a morte aproximar-se, construía uma pira de ramos de canela, sálvia e mirra em cujas chamas morria queimada. Mas das cinzas erguia-se então uma nova fênix, que colocava piedosamente os restos da sua progenitora num ovo de mirra e voava com eles à cidade egípcia de Heliópolis, onde os colocava no Altar do Sol. Dizia-se que estas cinzas tinham o poder de ressuscitar um morto).
Postar um comentário