quinta-feira, 22 de setembro de 2011

“APENAS NOS ILUDIMOS,


PENSANDO SER DONOS DAS COISAS, DOS INSTANTES E DOS OUTROS. COMIGO CAMINHAM TODOS OS MORTOS QUE AMEI, TODOS OS AMIGOS QUE SE AFASTARAM, TODOS OS DIAS FELIZES QUE SE APAGARAM. NAO PERDI NADA, APENAS A ILUSÃO DE QUE TUDO PODIA SER MEU PARA SEMPRE."
Postar um comentário