quinta-feira, 22 de setembro de 2011

A INVENÇÃO DO ABRAÇO


Há braços longos



e curtos,



magros e gordos.



Há braços brancos



e negros,



de velhos de crianças.



Há braços de homem



e de mulher



Há braços e braços.



Até que um dia alguém deu um passo,




diminuiu o espaço


e fez do braço um laço.


Foi um sucesso, virou moda, e hoje até na hora do fracasso se há braço
há abraço.






Texto de Ricardo Silvestrin

Imagens tiradas da net










Postar um comentário