quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Esconderijo



Meu esconderijo, nem meus amigos conhecem
Fica perto do mar e longe dos marujos

Assim, quando triste me sinto
Sem alento e aflito
Não hesito - vou pra lá
E conforto meu espírito

Meu esconderijo fica além das montanhas
E o caminho que leva até lá não conto nem explico

Por isso, quando alegre me tenho
Com a alma em estado de festa
Também vou pra lá
Sem alarde e sem tumulto

Meu esconderijo é cercado de armadilhas
Espalhadas pelas trilhas que levam ao sétimo céu

Por isso, quando o tempo é de amores
E as vidas são plenas
O fim da jornada são águas
Que esperam pela tempestade

Meu esconderijo é segredo bem guardado
Desenho feito com os dedos nas janelas da meninice

E assim, quando cumprir o meu destino
E a vida for serena fonte de aquarela
Serei parte de um deserto
E meu segredo apenas uma estrela
Marco Araújo

Postar um comentário