quarta-feira, 24 de junho de 2009

SAUDADE

No dia 30 de janeiro se comemora o Dia da Saudade. A palavra vem do latim solitate, que na tradução literal quer dizer solidão. Mas em nossa língua ela adquiriu um significado bem mais romântico, como nos mostra o Dicionário Aurélio:

 Saudade: Substantivo feminino - Lembrança nostálgica e, ao mesmo tempo, suave, de pessoas ou coisas distantes ou extintas, acompanhada do desejo de tornar a vê-las ou possuí-las; nostalgia.

 Este sentimento sempre foi tema de músicas, poemas, filmes e não há quem já não o tenha sentido.

Temos saudades de pessoas, de momentos, de situações, de lugares. Sentimos falta de tudo o que nos faz bem. E, como dizem que relembrar é viver, a saudade nos transporta para um tempo em que fomos mais felizes, trazendo, muitas vezes, lembranças doloridas.

E para desejar a todos um Dia da Saudade cheio de boas lembranças, nos apropriamos de um poema do grande Mario Quintana:

Saudade

na solidão na penumbra do amanhecer.
Via você na noite, nas estrelas, nos planetas,
nos mares, no brilho do sol e no anoitecer.

Via você no ontem , no hoje, no amanhã...
Mas não via você no momento.

Que saudade...

Mario Quintana

Diz à lenda que a palavra saudade teve sua origem na época do Brasil Colônia, para definir a solidão dos portugueses numa terra estranha, longe dos seus entes queridos.
Saudade é uma palavra que não se pode traduzir, mas podemos sentir através da musica e dos poemas.
A música, de fato, potencia, acompanha e expressa os sentimentos. Cantar é, provavelmente, uma das formas mais bonitas de externar o que sentimos. Pode-se cantar tanto a alegria quanto a dor, a solidão e a satisfação de estar perto de algo ou alguém. Quando a música se interioriza pessoalmente, transforma-se em canção.


Na literatura, podem-se encontrar muitos autores inspirados na saudade.

Saudade é solidão acompanhada,
é quando o amor ainda não foi embora,
mas o amado já...

Saudade é amar um passado que ainda não passou,
é recusar um presente que nos machuca,
é não ver o futuro que nos convida...

Saudade é sentir que existe o que não existe mais...

Saudade é o inferno dos que perderam,
é a dor dos que ficaram para trás,
é o gosto de morte na boca dos que continuam...

Só uma pessoa no mundo deseja sentir saudade:
aquela que nunca amou.

E esse é o maior dos sofrimentos:
não ter por quem sentir saudades,
passar pela vida e não viver.

O maior dos sofrimentos é nunca ter sofrido.

Pablo Neruda



Referências:
O Bilhete de Identidade do Povo Português? Por Julie Champagne
A “Saudade” na Canção Sertaneja Brasileira Por Alberto Marianetti, Brazilian Journalist, Lawyer, Master of Arts - Juridical and Social Sciences.
Wikipédia Saudade

Postar um comentário