sexta-feira, 29 de maio de 2009

O MESMO SOM, A MESMA SOLIDÃO, A MESMA SAUDADE!!!


Tudo está tão calmo
O mesmo som, a mesma solidão, a mesma saudade!!!
Colo a orelha no travesseiro
Para não ouvir meu pensamento
É melhor não ouvir o som
Das explosões das minhas emoções.
Há muitas lágrimas que ocupam minha alma
A solidão encurtou minha existência
Tenho saudades das coisas pequenas que me faziam feliz
*Cantar para fazer um filho dormir (eu sempre dormia primeiro que eles, pois queriam ouvir sempre a mesma musica e eu acabava ficando sonolenta primeiro)
*Fazer um bolo de chocolate (E eles ali, ansiosos esperando o bolo sair do forno pra comer ainda quentinho)
*Sentar a noite na varanda e ri de qualquer bobagem, falar de problemas e nos divertir falando do defeito do outro. (“Somos bobos, mas, nos divertimos muito com nossas bobagens”, é nossa frase preferida)
Saudades de um tempo que não volta mais...
Pode ser que um dia, eu aprenda a lidar com estas emoções...
(A síndrome do Ninho Vazio)
Ângela Guedes
Postar um comentário